Numa altura em que o teletrabalho deixa de ser obrigatório e passa a ser recomendação a nível nacional, as empresas deparam-se com um desafio de recuperar os modelos antigos ou até mesmo implementar modelos híbridos depois da pandemia ter revolucionado a maneira como se trabalha.

O denominado “trabalho inteligente” deixa de ser uma tendência, mas a realidade, combinando o trabalho em casa (ou outro local) com a ida ao escritório conforme as necessidades da empresa. Na prática, este modelo permite a rotação de equipas e realização de reuniões que funcionam melhor presencialmente, ao mesmo tempo que assegura que todas as medidas sanitárias estão em conformidade e ajuda a poupar nas despesas de escritório.

Assim, a Pidedrive, uma plataforma de gestão de relacionamento com o cliente, que soma mais de 800 colaboradores, partilha cinco vantagens para tirar maior partido de um modelo híbrido.

Aumento da produtividade

Estudos mais recentes, como o realizado pela Microsoft, mostram que a pandemia teve um impacto positivo no desempenho das empresas em toda a Europa, com 82% dos empresários a afirmarem que as suas empresas são tão ou mais produtivas do que antes da pandemia. De igual forma, a liderança baseia-se na autogestão, na agilidade e na capacidade de resolução de problemas por parte das equipas.

Assim, a Pipedrive argumenta que a promoção de uma mentalidade híbrida dá aos empregados mais liberdade no seu trabalho, bem como a possibilidade de escolher os projetos em que trabalhar, resultando numa melhor utilização do seu tempo.

Outro exemplo é a redução do tempo em deslocações, tais como a ida ao escritório ou a uma reunião, permitindo uma melhor concentração nas tarefas diárias, uma vez que as distrações do modelo mais tradicional desaparecem. Desta forma, os  colaboradores podem escolher qual o horário mais produtivo para si, que pode não ser o ‘tradicional’ 9-5. Por exemplo, a substituição das reuniões presenciais por reuniões no zoom permite às equipas atualizarem-se quando lhes é mais conveniente, uma vez que estas reuniões são frequentemente gravadas.

Felicidade

Quando os funcionários estão mais felizes, bem descansados e menos stressados, os seus resultados são melhorados. Há quem prospere num ambiente remoto e quem brilhe no escritório. Uma estrutura de trabalho híbrida atenua as desvantagens de trabalhar 100% à distância — como a solidão ou a falta de concentração —, permitindo um espaço profissional fora de casa para que as pessoas possam trabalhar em conjunto e socializar com os seus colegas de equipa.

Para a Pipedrive, a magia acontece quando as equipas têm a liberdade de escolher por si próprias o que funciona melhor. Dar mais autonomia aumenta a satisfação no trabalho, bem como a sensação de bem-estar, o que também leva a uma maior permanência dos colaboradores. Além disso, oferecer, por exemplo, sessões de coaching  aos empregados pode também ajudá-los a enfrentar desafios ou questões, relacionadas ou não com o trabalho, contribuindo para uma felicidade mais holística.

Escritório redefinido

Num escritório híbrido, a necessidade de uma fila extensa de cadeiras e secretárias desaparece. Por sua vez, este cenário daria lugar a uma mistura de espaços versáteis que apoiam as equipas em diferentes tarefas, como mesas altas onde as pessoas podem ligar os seus próprios computadores portáteis, salas de reuniões concebidas para receber clientes, cabines à prova de som e uma área lounge/lazer para reuniões mais informais ou momentos em equipa.

Adicionalmente, dado que com a pandemia o número de pessoas no escritório é limitado, a empresa sabe exatamente quantas pessoas estarão presentes, permitindo um planeamento dos níveis de ocupação. Isto pode resultar numa diminuição de custos de aluguer de espaço, de custos diários do escritório e outros relacionados com o negócio.

Segurança no contexto da pandemia

Enquanto as vacinas ainda estão a ser administradas, os peritos continuam a enfatizar a necessidade de cumprimento das medidas de segurança como a distância social e a utilização de uma máscara em ambientes fechados. Até que tudo isto termine, a forma como o trabalho e as viagens são percecionadas irá continuar a ser um reflexo do risco do vírus.

Optar por um modelo de trabalho híbrido pode ajudar as empresas a manter as suas equipas seguras ao reduzir o número de pessoas no escritório, e ao criar um ambiente mais espaçoso que permita o distanciamento social. Além disso, este modelo permite igualmente que os colaboradores viagem fora das horas de ponta ou fiquem a trabalhar a partir de casa, caso eles ou as suas famílias tenham de iniciar um período de quarentena.

Recrutamento sem barreiras

Ter como opção o trabalho remoto permite aos recrutadores procurarem onde quiserem. Com a constante chegada de novas empresas de tecnologia a Portugal, encontrar o candidato perfeito pode ser um pouco mais fácil uma vez derrubadas as barreiras geográficas.

Fonte: Jornal Economico

  • há 2 meses