Inquérito revela que estimativas e acertos causam confusão a 52% dos portugueses com dificuldade em ler a conta de luz, enquanto 42% não compreendem como são feitos os cálculos dos valores finais a pagar

O inquérito Comparamais sobre as faturas de eletricidade revela que 37% dos portugueses têm dificuldade em compreender as suas faturas de luz e gás. 53% das pessoas leem a totalidade da sua fatura, mas 34% só olha para os consumos, valor e prazo de pagamento, enquanto 13% apenas vê o custo mensal e a data limite para pagar.

Segundo o inquérito da empresa especializada na comparação de serviços de energia, crédito e telecomunicações, “as estimativas e acertos causam confusão a 52% dos portugueses com dificuldade em ler a conta de luz, enquanto 42% não compreendem como são feitos os cálculos dos valores finais a pagar”.

Assim, “os acertos nas faturas são o principal motivo de confusão, e 16% das pessoas recebem acertos em todas as faturas do ano, uma situação que podem evitar ao fazer o envio das leituras. Mas apenas 51% dos portugueses fornece os dados do seu contador de eletricidade todos os meses, enquanto 22% nunca envia as leituras”.

As principais razões apresentadas para não comunicar estes dados são “esquecer-se das datas de pagamento (49%) e a falta de interesse (32%), mas 19% dos portugueses não sabem como fazer as leituras ou como enviar estas informações”.

Os resultados do inquérito Comparamais mostram que “86% das pessoas preferem os planos simples em vez das tarifas bi-horárias, com preços mais reduzidos de noite e no fim de semana. E também os contratos dual não convencem, já que apenas 38% dos clientes juntam as faturas de luz e gás”. No que respeita ao custo médio das faturas, “55% dos clientes pagam entre 50€ e 100€, e 16% supera mesmo os 100€ de luz e gás por mês”.

Sobre os hábitos de pagamento, destaque ainda para “os 14% que confirmam pagar faturas fora de prazo ao longo do ano. Embora 12% pague a luz fora do prazo menos de seis vezes por ano, há 2% dos portugueses que se atrasam na conta da luz mais de metade do ano”.

Segundo a análise do diretor de Energia da Comparamais, Rui Mota, “com mais de metade dos portugueses a receber faturas acima de 50€ todos os meses, as dificuldades para perceber esta conta causam desconfiança para com as empresas fornecedoras de eletricidade. E a dificuldade em compreender como são feitos os acertos agrava este problema”.

“A equipa da Comparamais pode explicar-lhe como se fazem as leitura dos consumos e são calculados os acertos, mas também ajuda os portugueses a descobrir os preços mais baixos através do simulador de preços de luz e gás. As vantagens que ele oferece aos clientes estão comprovadas, já que a Comparamais em 2020 conseguiu poupar, em média, 200€ para cada cliente”, conclui.

Fonte: Postal

  • há 4 meses